Felipe Peixoto faz corpo a corpo no Centro e Ingá e correata nas regiões Leste e Oceânica

Encerrada a rotina de debates deste segundo turno, o candidato a prefeito de Niterói pelo PSB, Felipe Peixoto, voltou a se dedicar integralmente às ações de rua nesta terça-feira, 25, com mais panfletagens e correata. As atividades começaram cedo, com corpo a corpo às 7h30 na Praça Araribóia, no Centro, de onde o candidato seguiu para a Praça do Rink, sempre ouvindo e apresentando propostas, dessa vez, com um reforço especial: o da mãe, a professora Maria Cristina Santos, que participou também do corpo a corpo no Ingá. Felipe liderou ainda a correata nas regiões Oceânica e Leste, que saiu no fim da tarde de Várzea das Moças com mais de 30 veículos e percorreu por mais de duas horas bairros como Engenho do Mato, Itaipu, Itacoatiara e Piratininga, chamando atenção de moradores, comerciantes e a população em geral por onde passava.

Na reta final, a estratégia do candidato do PSB para esses últimos cinco dias de campanha é prosseguir firme nas atividades de rua, detalhando suas propostas e conquistando mais apoios, como o do deputado estadual Paulo Ramos (PSOL), que participa nesta quarta, 26, de panfletagem no Centro com o candidato. Além dos últimos reforços de peso à coligação Cidade Limpa (integrada por 11 partidos e liderada pelo PSB), Felipe atua nas ruas em interação direta com eleitores, falando sobre a importância do voto consciente.

– Nossa estratégia é rua, rua e rua, falando de propostas e explicando que votar nulo, branco ou se abster é contribuir para manter a atual administração em nossa cidade. A mesma que teve rejeição de 60% no primeiro turno, em parte por conta da citação de Rodrigo Neves na Lava Jato e por sua ligação com o PT. Querem calar nossa campanha, mas não vamos permitir porque temos compromisso com a verdade. Vamos seguir nas ruas até o último momento permitido pela lei, conversando com cada cidadão, esclarecendo acusações infundadas e apresentando nossas propostas, principalmente, as de combate à corrupção e à violência. A população não merece ser enganada – ressaltou Felipe Peixoto.

A artesã Bianca Lima, 44 anos, foi uma que, descontente com os rumos da política, invalidou seu voto no primeiro turno. Mas após ouvir as explicações de Felipe na panfletagem do Centro, refletiu sobre o assunto e decidiu dar um voto de confiança ao candidato.

– Tirei meu título aos 16 anos, nunca deixei de votar, mas esse ano anulei no primeiro turno, desiludida por ter votado no Rodrigo há quatro anos e ver que ele não cumpriu nada do que prometeu. E pior: fica fazendo propaganda enganosa na TV e colocando asfalto na véspera da eleição. Pensei melhor e nesse segundo turno vou de Felipe buscar a mudança. Espero que as pessoas abram os olhos – alertou Bianca, sugerindo ao candidato do PSB mais melhorias para os artesãos, como a revitalização da Feira do Rink para gerar mais oportunidades de trabalho e renda.

Transparência – Bianca disse ainda que espera ver Felipe Peixoto adotando ações de transparência, como fez ao criar a Ouvidoria Itinerante na Secretaria de Saúde e nessas eleições ter apresentado ao TRE um Programa de Governo Colaborativo, construído com quase duas mil pessoas. “Minha mãe mora na Engenhoca e tentou falar com o prefeito algumas vezes. Pegaram o telefone dela, mas nunca retornaram. Precisamos de um governo que ouça as pessoas, para ser capaz de fazer algo por elas”, disparou Bianca.

Portas abertas – Para melhor atender à população, além de manter as portas do seu gabinete abertas e continuar ouvindo as pessoas nas ruas, Felipe Peixoto vai implantar o Prefeitura 24h. O programa permitirá ao cidadão acionar o órgão a qualquer hora, seja por aplicativo do celular, web ou telefone, com uma equipe sempre de plantão para atuar nas emergências, sempre com a presença de, pelo menos, um secretário municipal. “Quem ouve mais erra menos”, defende Felipe.

DEIXE SEU COMENTÁRIO